domingo, 29 de julho de 2012

A escolha da escola

A escolha da escola para nossos filhos sempre causa uma certa ansiedade em nós pais, que queremos prever e ter certeza de que em todo o período escolar a criança vai ficar bem, confortável e feliz, e na fase da primeira infância a preocupação maior é realmente com as necessidades básicas de nossos filhos, superando nossas preocupações com o aprendizado.
Geralmente é depois do ingresso de nossos anjos na escola, principalmente no caso de filhos únicos, que acabamos percebendo as diferenças de nossas crianças e suas dificuldades, e recebemos o seu diagnóstico. Assim foi com o nosso pequeno Rafael, no segundo ano na escola é que percebemos algumas de suas dificuldades, além da comunicação que já era evidente e que recebemos seu diagnóstico de Transtorno Invasivo do Desenvolvimento não especificado.
Para nossos anjos, a escola tem um papel primordial no seu desenvolvimento, especialmente no social, e comparo a relação da escola, pais e terapeutas como uma banda, que deve estar em sintonia e afinada, para que sua melodia seja suave aos nossos ouvidos. Ou seja, os pais devem estar em sintonia com os terapeutas  exercendo seu papel na educação e no desenvolvimento das habilidades dos pequenos em casa, e devem também levar todas estas informações para escola, para que todos juntos contribuam de forma harmônica no desenvolvimento de nossas crianças.
Se uma das partes não se comunicar com as demais, essa "banda" não vai conseguir compor uma música afinada, pois na banda todos os instrumentos são importantes, não adianta só os terapeutas se esforçarem, ou só os pais, ou só a escola, o trabalho tem que ser conjunto para a obtenção do sucesso do tratamento da criança.
Na escola esta harmonia também é importante, ou seja, a direção da escola, a coordenação e os professores também tem que seguir um ritmo, pois se uma das partes não aceitar as propostas na educação e inclusão de nossos anjos, não adianta o esforço de só uma das partes.
Rafael de uniforme!
 Este ano resolvemos mudar o Rafael de escola, vários foram os motivos, relutamos um pouco na mudança com medo da adaptação, pois na escola anterior a adaptação foi um pouco traumatizante, muito choro e gritos. Mesmo assim optamos pela mudança.
Como na escola nova algumas rotinas eram diferentes, especialmente a questão do lanche, onde na escola anterior era fornecido pela escola dividido em duas refeições, e na escola nova devemos enviar o lanche, fiz um treinamento com o Rafael em casa antes do início das aulas.
Rafael treinando lanchar!
Também aguardei até quase o início das aulas para comprar o uniforme, a mochila e a lancheira, para não gerar muita ansiedade pelo início das aulas. E na compra do uniforme nosso anjo já nos surpreendeu, pois nem queria tirar o uniforme quando provou na loja, adorou e queria ficar vestido com o uniforme novo.
Então começaram as aulas, e para nossa surpresa, a adaptação foi tranquila, sem choros ou gritos, não precisamos ficar com ele na escola, desde o primeiro dia ficou sozinho. Claro que esta adaptação para ser completa levou algumas semanas, principalmente para que as crianças que já estudavam juntas nesta escola integrassem o Rafael à turma, durante este período ocorreram alguns pequenos problemas, como tapas e mordidas, mas nada grave, e hoje ele está totalmente integrado a turma, adora seus amigos, e estes por sua vez demostram um carinho muito grande pelo Rafael.
Brincando no parque da escola!
Aniversário na escola!










Nosso anjo está realmente feliz na nova escola, e aprendendo muitas coisas novas, nos surpreendeu pelo amor às aulas de educação física, simplesmente adora estas aulas e sempre nos conta qual brincadeira executou. Nos projetos desenvolvidos em sala de aula também consegue aprender e repetir o que vivenciou nas aulas, e quando tem tarefa para fazer em casa presta atenção, executa a atividade e consegue repetir o que fez de tarefa.
E nós, pais, estamos muito satisfeitos com seu desempenho na escola, recebemos suas atividades e sua avaliação do primeiro semestre, e acho que refletiu o que o nosso anjo realmente é, e isto nos mostra que nossa "banda" está tocando com muita harmonia e sintonia, o que está sendo muito positivo para nosso menino.
Seus amigos, não tenho nem palavras para explicar o amor deles com o Rafael, quando chegamos na escola é uma festa, muitos abraços e beijos, às vezes nosso anjo não tinha muita paciência para tantos abraços, mas agora ele gosta e até quer beijar todos os amigos.
Sua querida professora Talita e a carinhosa coordenadora da unidade Marli, com dedicação, atenção, paciência e muito amor conquistaram o pequeno Rafael e sua confiança, ele com certeza percebe que elas acreditam em seu potencial e por isto está tranquilo e feliz no ambiente escolar, desenvolvendo suas habilidades e minimizando suas dificuldades.



Segue aqui algumas atividades do Rafael na escola:

     

 Para finalizar, algumas citações de um livro recente, Mundo Singular, entenda o autismo de Ana Batriz Barbosa Silva:
"O contato social com crianças com necessidades especiais é importante também para os demais alunos, que aprendem a lidar com as diversidades, quebrar preconceitos e construir um mundo mais tolerante e solidário." (página 117)
"É claro que não existe uma fórmula mágica no trato com alunos com autismo. Tudo requer tempo, persistência e muita dedicação. Mas não restam dúvidas de que, além dos pais, o desenvolvimento dos pequenos depende, e muito, das instituições de ensino. Esses fatores, em conjunto, podem garantir um futuro menos caótico e uma vida mais harmoniosa e produtiva." (página 127)
"...Afinal, o tratamento multidisciplinar da criança com autismo inclui, além dos profissionais de saúde, pais e mestres. Uma união efetiva em forma de força-tarefa guiará cada indivíduo com autismo para um grande desenvolvimento, sempre com o objetivo de tirar o foco de suas incapacidades e buscar seu verdadeiro potencial. A escola é um território fértil para o treinamento das mais diversas habilidades. As quatro ou cinco horas diárias que a criança passa na instituição de ensino devem ser traduzidas em socialização e estimulação constantes, e aí sim poderemos falar a palavra inclusão." (página 235)


Obrigada a escola do nosso anjo, por realizar sua inclusão de forma tão natural, envolvendo-o nas atividades, deixando-o confiante e tranquilo, e principalmente por lhe proporcionar a oportunidade de ser independente e feliz, o que ele levará para toda vida com certeza!

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Zoológico

Férias escolares e um passeio muito divertido, em um dia ensolarado, com amigos muito especiais do nosso anjo Rafael, assim foi nossa visita ao zoológico.
Quando falei para o Rafael que iríamos ao zoológico, ele já disse que queria ver todos os animais, como elefante, girafa, urso, tigre. E quando contei que a Maria Clara e o Johann também participariam do passeio, nosso anjo disse: "maravilha!".
Nós já fomos outras vezes no zoológico de Pomerode, uma cidade próxima a Blumenau, e na maioria das vezes que fomos a diversão maior do Rafael era correr e brincar com balões ou se distrair com alguma coisa diferente, os animais ficavam em segundo plano.
Desta vez foi diferente, claro que ele correu com seus amiguinhos, brincou, mas gostou muito de ver os animais, e pode perguntar o que ele viu que ele sabe certinho.
Vendo o pavão com meus amigos!
Observando o tigre!



Claro, compramos balão, um pouco menor desta vez!
Filhote de tucano, lindo!
Adoramos os pinguins!



Andando e brincando!

Que lugar lindo!

As girafas!









Foi realmente um passeio lindo e as crianças estavam muito felizes, valeu a pena. Vimos os animais umas três vezes, cansamos, mas foi muito legal, a energia das mamães claro acabou antes da energia das crianças, mas isto foi apenas um detalhe.
Obrigado queridos amigos pela companhia, Rafael ficou tão feliz com o passeio que a noite nem conseguia dormir, só ria de felicidade.

sábado, 21 de julho de 2012

Vale a pena...

Hoje fiz um clip para o Rafael de uma música que nós dois gostamos, e ele quer ver quase todos os dias os clips desta música no YouTube e já está até decorando algumas partes da música, então personalizei um clip para ele:
E a letra desta música nos faz refletir, como é bom iluminar a vida de quem cruza nossos caminhos, como é bom sermos sol, estrela, coração, como é bom dar um pouco de atenção ou carinho a quem precisa.
E nossas crianças nos mostram isto todos os dias, com sua pureza, sua alegria. Como a vida é linda, como a natureza, o céu, tudo o que esta  a nossa volta tem valor, vale a pena perceber a vida.
E para você, o que vale a pena?

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Parabéns Vovó Helena

Hoje é aniversário da vovó paterna do nosso anjo Rafael. Infelizmente ela mora longe, em outra cidade e não poderemos abraça-la e apagar as velas com ela como nosso Rafael adora.
Mas já enviamos um presente que fizemos especialmente para ela, Rafael ajudou a colar as fotos, adesivos e fez desenhos em um álbum personalisado que foi via correio.










Então gostaríamos de dedicar esta postagem ao seu dia, vovó Helena, com todo o carinho do mundo, seu anjo Rafael te adora e sente muitas saudades.
Rafael bebê e vovó Helena
E para relembrar, segue abaixo a foto do Marcos em 1977 e do Rafael em 2012, os dois com a mesma idade, 5 anos. Tão parecidos, pai e filho. 
Marcos (pai) e Rafael (filho) com 5 anos
Com carinho: Rafael, Marcos e Silvana.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Sentimentos...Saudades...

Semana passada ficamos sem nosso papai em casa que viajou de avião para longe, a trabalho, e nosso anjo Rafael, embora com muitas saudades, aguentou bem, praticamente não ficou ansioso, só nas refeições, ele comia e refletia por colocar apenas dois pratos na mesa: "não vem, viajou de avião...".
E quando papai chegou, só alegria, bem diferente de quando era menor, que nessas situações nos ignorava por te-lo "abandonado" sem muitas explicações. Brincou, abraçou o pai, rolaram no chão, e sorria, sorria muito, felicidade sem tamanho. Curtiu o pai e não o largou por nenhum instante.
 


E no sábado quando acordou, falou a palavra mágica: "papai!" e levantou super feliz, pois sabia que seu pai estava em casa. Foi um dia muito divertido.


No almoço, papai ficou em casa descansando e fomos almoçar em um evento da escola, estava muito agradável, primeiro Rafael estranhou todas as professoras e crianças da escola ali naquela festa que foi em outro local, mas depois se divertiu muito, correu com as crianças, brincou na cama elástica e ficou inclusive perto do palhaço.
 

A tarde fomos no shopping escolher um presente, pois papai não conseguiu comprar um presente na viagem devido muitos compromissos e horas viajando. Fomos na loja de brinquedos comprar um brinquedo de montar que acabou sendo escolhido por papai e mamãe, porque para variar, nosso anjo se agarrou e escolheu um caminhão de plástico, segundo ele: "caminhão das placas", que não desgrudou mais durante o passeio.
Brincando na praça de alimentação com o caminhão das placas!
Depois brincou na área de lazer, jogou com papai, andou no helicóptero e para completar quis ir ao cinema, assistimos parte do filme "A Era do Gelo 4", mas como sempre respeitamos seu limite dentro do cinema, e quando pede para ir para casa saímos tranquilamente.

Realmente foi um dia bem divertido, matou as saudades do papai, e o que é mais importante nos mostrou que já está aprendendo a lidar com alguns sentimentos, e saudades é um deles.
Parabéns ao nosso anjo e que bom que papai já chegou!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Natação

O nosso anjo Rafael iniciou há um ano a natação, na época tinha quatro anos. Foi uma conquista para nós, pois na época não gostava de nada na cabeça e nem nos pés, mas a vontade de entrar na piscina superou todas as suas dificuldades.
Quando decidimos iniciar esta atividade física ele já fazia outras terapias: fonoaudiologia, música e pedagogia, e achamos que estava na hora de ele se exercitar também, para gastar energia e trabalhar a coordenação motora.
Então fui em busca de uma escola da natação que atendesse nosso anjo de forma individual e que não houvesse muito tumulto na piscina na hora da aula para não dispersar sua atenção. Na escola que fui primeiramente, indicada por outros pais, não fui muito bem recebida, deixei meu contato, aguardei duas semanas e nada de retorno. Então em uma tentativa meio doida, peguei a lista telefônica, e como se um anjo me guiasse achei uma escola em um bairro próximo ao nosso, liguei e fui muito bem atendida já ao telefone, e mesmo me informando que não tinham a modalidade individual, conversariam com os professores e me ligariam, e para minha surpresa na mesma semana fui informada que poderia ir conhecer a academia e fazer uma aula experimental.
Levei meu pequeno Rafael para a professora conhecer e definirmos o dia e horário das aulas, apesar de que devido as outras terapias sobravam poucas alternativas de horários livres, mesmo assim conseguimos conciliar o dia que o Rafael tinha livre em sua agenda com a disponibilidade da escola. E acredito que foi amor a primeira vista, Rafael ama de paixão sua professora e a academia, e vai muito feliz para suas aulas, inclusive no inverno, com frio ou chuva.
E nosso anjo nos surpreendeu, aceitou colocar touca. chinelo e roupão, que vitória na época, nem acreditávamos de tão felizes.
Rafael continua com suas aulas individuais, agora mudamos o dia de suas aulas para outro dia e horário que tem outras crianças na piscina, assim ele vai se acostumando a não dispersar com a presença de outras crianças e continua muito feliz com as aulas.
Festival de Natação Dezembro de 2011
Festival Natação Dezembro de 2011
E o que nos deixa muito feliz é a sua participação nos Festivais de Natação promovidos pela academia que ocorrem a cada seis meses, onde ele entra na piscina com todas as crianças que estão no mesmo nível que nosso anjo, e se comporta muito bem. No primeiro festival, mesmo não sabendo como seria e o que aconteceria se comportou bem e participou até o final e nos próximos dois já estava confiante a animado, principalmente para mostrar para o papai como está nadando bonito.

Neste final de semana foi mais um Festival de Natação, e claro que o Rafael foi super animado, já sabia como funciona, embora a atividade principal muda a cada festival, e nos surpreendeu novamente, além de estar super feliz participando, ficou na piscina muito tranquilo com as outras crianças e se divertiu demais. Embora sejam poucos minutos na água, para ele e para nós representa muito, representa além de uma vitória, a verdadeira inclusão do nosso filho nas atividades da academia e isto é o que sempre buscamos, incluir nosso anjo de forma natural nas atividades e no meio que ele convive.


E ainda para completar sua alegria ganha uma medalha ao final de sua apresentação.
Que felicidade, papai e mamãe admirando seu desempenho, na piscina com várias crianças, música, barulho e mesmo assim tranquilo e feliz, e uma linda medalha ao final de tudo.
Papai orgulhoso do nosso anjo Rafael!
Obrigada a academia Acqua & Sports que nos recebeu e nos recebe de braços abertos, a toda sua equipe, e em especial a querida professora Paula, que com sua dedicação, paciência, conhecimentos, habilidade e muito, muito amor, derruba todas as barreiras de nosso menino e ensina a arte da natação ao nosso anjo Rafael, contribuindo para seu desenvolvimento motor e principalmente humano.
Inclusão é isto, a parceria de terapeutas, professores e pais para o desenvolvimento das crianças, realizado de forma natural. Não precisa de muita teoria, a prática fala por si, assim como o vídeo caseiro abaixo, que mostra nosso anjo participando deste evento de forma totalmente natural e descontraída, simples assim, como deve ser e como nosso Rafael é.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Brincadeiras de montar = criatividade

Como é legal ver o Rafael brincar de peças de montar, quando ele ganha um brinquedo novo deste tipo, deixa papai e mamãe montar conforme instruções, mas depois que inicia a brincadeira, "adapta" este brinquedo conforme ele acha que deve ser, e é isto que torna estes brinquedos criativos, pois com as peças que sobram ele monta outros brinquedos e inventa novas brincadeiras.
Lembro-me até hoje quando compramos o primeiro brinquedo deste tipo, eu e Rafael fomos em um supermercado e nosso anjo se agarrou em uma caixa de um caminhão de bombeiro, na pressa nem reparei na idade recomendada e na quantidade de peças que vinha (eram mais de 200 peças...). Quando chegamos em casa, mamãe quase apanhou do papai (no bom sentido, claro), pois o brinquedo era para crianças com mais de 6 anos, na época Rafael tinha apenas 4 anos e pela quantidade de peças, fora o manual de montagem que era totalmente furado. Mesmo assim papai pacientemente montou o caminhão, ficou lindo e nosso anjinho brincou sem parar, mas como é um brinquedo de montar, muitas vezes desmontava partes, e se caísse no chão, era então um desastre total.
Caminhão de Bombeiro montado pelo papai!
Rafael havia ganho no aniversário da escola do ano passado um carro de corrida vermelho de montar , da mesma marca do caminhão de bombeiro, que ficou guardado, pois na época ele ainda jogava muitos os brinquedos quebrando-os. Mas vendo que neste ano seu interesse em desmontar e montar os brinquedos e criar novas brincadeiras, montei com ele o tal carro de corrida vermelho (embora quando eu monto sempre sobram peças, não sei o que acontece, kkkk). E depois disto ele começou a criar brincadeiras com as peças que sobravam da nova montagem e adaptações de seus brinquedos, criando novos brinquedos, como ele mesmo disse: "é um posto de gasolina". E a imaginação e criatividade tomaram conta destas brincadeiras.

Posto de Gasolina do Rafael!
Depois sua tia Isa e seu tio Sérgio que moram longe, mas tem verdadeira paixão pelo nosso anjinho, enviaram três novos brinquedos de montar de presente pelo seu aniversário este ano, sendo dois caminhões e uma lancha. Rafael adorou, enquanto não montou tudo com mamãe e papai não sossegou e logo introduziu sua nova frota nas brincadeiras, criando inclusive brincadeiras com outros caminhões maiores e com brinquedos diferentes. E claro, adapta e muda sempre que quer o modelo seus caminhões e os acessórios da sua lancha. Como estes brinquedos são de outra marca eu os guardo separado dos citados acima, senão mistura as peças e podem não encaixar.
Caminhões e o efeito do barulho dos motores em sua boca!

Semana passada, um amigo nosso, o Tio Luís como o Rafael chama, viajou e trouxe de presente uma nave do Capitão América de montar, o nosso anjo chegou a sonhar com o brinquedo na primeira noite que papai montou e começou a brincar. Depois tirou umas partes que atrapalhavam sua brincadeira e realmente adorou o presente.
Nave do Capitão América de montar!

E por fim, este final de semana encontramos carros de corrida pequenos de peças de montar, cada um de uma cor e com um número diferente, montamos e Rafael adorou brincar de corrida, ele fala: "preparar, apontar e já" e faz os carros correrem para ver quem ganha a corrida. E claro tirou alguns acessórios que atrapalhavam e assim deixou os carros mais parecidos para diputarem a corrida.


Sendo assim, Rafael além de adorar estas brincadeiras, desenvolve muito sua criatividade, imaginação e também sua coordenação motora fina, pois são peças pequenas para encaixar e desencaixar. Claro, nós  tivemos que esperar sua maturidade melhorar, especialmente no capricho e cuidado com seus brinquedos, para realmente incentivar as brincadeiras com peças de montar, mas agora é ele, nosso anjo, quem adora brincar disto.