sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Lego: paixão, brincadeira ou habilidade?

Já perdi as contas de postagens sobre a montagem de Lego do Rafael, mas ele realmente adora montar e inventar construções.
Inicialmente quando ganhava seus Legos, montávamos para ele seguindo as instruções, e depois ele fazia suas adaptações, às vezes eram tantas adaptações que ele pedia para montarmos de novo.

Janeiro/ 2013
Dragster, o carro de corrida
Agora ele desmontou tudo e cria suas próprias construções, e são construções complexas, cheias de detalhes, que ele vai arrumando e trocando peças até ficar do jeito que ele quer. Depois inventa histórias, troca a roupa e a cabeça dos bonecos, conversa, chora, ri com eles, e de repente desmonta tudo e começa outra brincadeira.
E suas invenções são muita criativas, ele se inspira em um desenho ou em um filme que assistiu e vai criando cada detalhe e cada personagem da sua estória, narrando os fatos e até muda a voz dos bonecos.

Nova invenção, ônibus!

E detalhe, quando vem a família ou amigos envolve todo mundo na brincadeira, e se alguém monta algo legal, tenta até roubar para brincar ou adaptar um pouquinho!
Domingo em família!

E agora que abriu um concurso cultural de Lego resolvi tirar foto de suas construções e enviar e mostrei para ele no site, não entendeu muito, mas gostou do resultado: 

Vídeo após montar a sua cidade que enviei para o concurso:

Mas o que nos anima cada dia mais é sua consciência do que está acontecendo ao seu redor e claro sua comunicação, que tem melhorado muito nestes meses, frases mais longas, palavras mais claras. Ainda fala muito rápido, mas tem se policiado.
Então o que representa o Lego para ele, acredito que seja uma mistura de brincadeira, paixão e muita habilidade, além claro de uma ótima terapia, pois encaixa peças pequenas e irregulares e ainda procura simetria nas montagens!
Parabéns para nosso anjo pelas suas conquistas!

Vídeo brincando com sua criação: